Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Setembro 2011

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Pesquisar

 


Capitulo 11 de Pride - Not found

Sexta-feira, 30.09.11

 

 

 

Pronto, está aqui para quem não conseguiu ler, o anterior.

 

Capitulo11 – Dia 43

 

 

 

            Cally estava na sua cama a tocar na minha guitarra, quando Will abre a porta e faz com que ela bata com força na parede fazendo-a desafinar na música que estava a tocar. Ela olhou para ele e estendeu-lhe o polegar com um sinal de fixe.
            -Boa Willy, mais uma amolgadela não faz mal – disse acabando por rir-se.
            -Liguei-te mil vezes e não me atendeste.
            -Foi por isso que fizeste este espalhafato todo? – Perguntou-lhe ela.
            -Não – encolheu os ombros – queria dar nas vistas – riu-se. – Vem ter com o pessoal.
            -Para quê? Já sabes que não gosto de…
            -Anda – Willy puxou-a por um braço e com outro pegou na guitarra colocando-a em cima da cama.
            -William Moon – resmungou Cally.
            -Não resmunga! – Ralhou Will tentando não se rir

Mal Cally entrou na sala de Will sentiu um estranho silêncio e bufou.
            -Eles estão lá em cima – disse Will pegando na sua mão e fazendo-a subir dois lanços de escadas. Quando entrou viu todos sentados como se nada se passasse.
            -Do you like waffles? – Ouviu-se Ivan gritar para os outros.
            -Yeah, we like waffles! – Gritaram Scott, Will, Lily e Brian. Ivan e Scott começaram a tocar.
            -Do you like pancakes? – Gritou Ivan.
            -Yeah, we like pancakes! – Gritaram os restantes. Brian e Will começaram a tocar também, os seus instrumentos.
            -Do you french toasts? – Gritou novamente Ivan.  
            -Yeah, we like french toasts! – Gritaram todos.
            -Di bi di bi di, get an waffles!  - Lily veio na direcção de Cally a rir-se.
            -Waffles! Waffles! Waffles! – Cally também cantou a gritar.
            -Wa- Di bi di bi di, get an waffles! – Finalizou Will. A música parou e Cally riu-se, mas depois apercebeu-se para que era aquilo.
            -Eu já vos disse mil vezes que não gosto de quando vocês me fazem…
            -O quê? – Perguntou Scott encolhendo os ombros – Hoje não é nenhum dia em especial, pois não?
 Todos negaram com a cabeça e Cally sorriu.


           
-Vamos aos shots! – Gritou Scott levantando-se e agarrando Cally pelos ombros.
            -Oh Yeah – guinchou Ivan.
 Cally baixou a cabeça fazendo Scott andar com o braço levantado sem ninguém e foi andando até ao mini bar de Will a seu ritmo deixando-se ficar um pouco para trás. Brian apanhou-a e sorriu-lhe.
            -Parabéns pelo cargo, mereceste – admitiu ele.
            -Obrigada – agradeceu – como é que está tudo?
            -Está melhor. – Sorriu ele debilmente. – Fui ilibado por falta de provas mas perdi as coisas mais importantes. – Desabafou. – A minha namorada e banda.
            -Lamento – Parecia quase mentira mas Cally lamentava mesmo.
            -Não tens nada que lamentar. Eu vou recuperar tudo aos poucos. – Cally olhou-o um pouco alarmada.
            -Pretendes entrar novamente…
            -Não – apressou-se Brian a dizer – podes estar calma quanto a isso. Não quero voltar para a banda, acho que vim mudar muita coisa no início e acho que as pessoas gostam mais de como o primeiro álbum foi lançado. – Olhou para Will que já devia ir no terceiro shot – Com o Moon a cantar.  – Cally sorriu.
            -Tu vais fazer muito sucesso com ou sem Not found. – Cally continuou a andar e foi ter com Lily que estava a dançar ao som de Metallica*. Ela ia falar com a amiga mas sentiu o seu telemóvel vibrar e teve que o ver.
           

Quero ver-te no dia do teu aniversário. Vem para casa Cally.
 Pai.

Cally revirou os olhos e sentou-se suspirando. Não queria ir para casa e vê-lo, lembrar-se de tudo de novo. Ao retirar a mensagem dele viu que ainda tinha outra.

Precisamos de falar.

A última era o seu tio. Cally juntou as suas sobrancelhas e levantou-se indo para um sítio menos barulhento. Ligando ao tio colocou o telemóvel no ouvido e ouviu os famosos bips.
-Sim? – Perguntou do outro lado
-Disseste que precisávamos de falar.
-Não era para ser já agora, por isso é que…
-Se quiseres tem que ser agora.
-Tudo bem, vem ter comigo pelas sete.
-Vou aí estar.
Desligou o telemóvel e foi de novo para junto dos amigos. Will já estava bêbado.
            -VEJAM! – gritou em alto e bom som – Eu sei dançar como uma bailarina, querem ver? – Ele não esperou pela resposta e começou a dar voltas normais. Cally riu-se e foi ter com ele.
            -Cuidado com a tua voz criatura! - Chamou à atenção ela. Ele gargalhou e baixou-se sem qualquer necessidade.
            -Eu vou ter que ir, volto à noite. Está bem? – Perguntou ela no meio da sala. Scott assentiu levantando uma cerveja e os outros foram fazendo o mesmo. – Até mais tarde.

 

Cally bateu à porta de casa do tio, que não era nem de perto tão grande como a dela. Era mais pequena e mais sombria e não havia espaço para nada.
            -Vieste mais cedo que o pedido – resmungou Frank, o irmão do seu pai, seu tio.
            -Sim e quê? – Perguntou ela.
            -Estás mau humor, estou a ver.
 Cally encolheu os ombros.
            -Tu também. Vamos ao que interessa, sim? – Pediu ela entrando. Antes de ter ido para aquela casa tinha passado por uma loja e comprado uma faca fina e afiada na ponta, com o tio, nada podia lhe podia escapar, nem um único movimento. Frank moveu-se para lhe dar espaço para entrar e ela foi até à sala onde se sentou de uma maneira cómoda.
            -Bem, eu queria falar sobre…
            -O meu aniversário – sorriu-lhe ela cinicamente – não é?
            -Perspicaz como sempre, querida sobrinha – ironizou Frank – é sim senhora. – Ele sentou-se à frente dela em cima da mesa de centro. – Agora que fizeste vinte anos eu quero-te dar uma coisa boa, que tu mereças.
Cally abriu a boca fingindo surpresa.
            -Oh Deus, tu queres matar-me! – Disse tentando fazer uma cara assustada e acabando por se rir. – Não consegues, lamento.
            -Pelo contrário, eu consigo. – Sorriu-lhe da mesma forma que a sobrinha lhe sorrira e inclinou-se mais para a frente. – Sabes que eu sei porque é que adoras o teu dia de anos? É claro que eu sei, tu e o teu pai não são os únicos inteligentes da família – enquanto dizia isto, Cally estava a perguntar-se onde o tio tinha a sua faca, se estava escondida ao pé do seu tornozelo ou se estava no mesmo sitio que a dela. – Tu e o teu irmão são gémeos, ele morreu e tu pensas que cada vez que fazes mais um ano, falta pouco para voltar a recordar-te da sua morte trágica.
            -Chega de mentiras sim? Eu sei como ele morreu. – Frank deixou-se mostrar-se surpreso, ou seja, ele sabia que ela sempre soube tudo.
            -Lamento imenso. 
            -Não preciso de lamentos.
            -Sabes o que o teu pai lhe fazia? – Frank estava a querer irrita-la e estava a conseguir. – Ele ensinou-o tudo e depois obrigou-o a matar uma menina muito parecida a ti. Disse que o tornaria mais forte. Foi o que o nosso pai lhe fez, fê-lo matar um rapaz parecido ao teu tio Oliver e a partir daí eles passaram a odiar-se um ao outro. O teu pai queria que o teu irmão te odiasse.
            -Cala-te.
            -O que quer dizer que apesar de ele não querer matar pessoas, ele já te odiava.
            -Cala-te! – Gritou Cally exaltada. Já estava de pé e pronta para retirar a faca da liga por baixo da saia.
            -Não. – Disse firmemente Frank. – Ele chegou a matar uma pessoa Cally. Uma pequena rapariga muito parecida a ti. Com os seus cabelos castanhos compridos como usavas na época, com os seus olhos verdes. Igual, eu vi a escolhida. Vi também como os pais dela choraram. Oh! Deu tanto gozo – riu-se. Cally não estava a suportar a ideia de que Luke tivesse morto alguém.
            -Eu disse: Cala-te! – Gritou ela apenas segundo depois se apercebendo que o tio a estava a agarrar pelo pescoço e ela já estava no chão a ser estrangulada.
            -E eu disse que te conseguia matar, menina prodígio.
 Cally estava realmente a começar a sufocar e com o peso do homem em cima dela era difícil mover-se para retirar a faca da sua liga. Com as unhas de uma mão que estava mais solta começou a arranha-lo na barriga com toda a força que tinha. Quando finalmente conseguiu retirar a faca foi só preciso enfia-la na barriga grande que Frank tinha, mas ele não morria assim. Pessoas que se tornam em monstros são difíceis de matar.
Com a dor Frank agarrou-se imediatamente à barriga que sangrava. Nesse tempo, Cally tentou recuperar o folego e só se atreveu a levantar-se quando viu Frank com uma chave de fendas a ir contra ela aos trambolhões. Não conseguiu escapar totalmente e foi atingida por ela na sua perna. Queixando-se empunhou bem a faca e foi contra ele esfaqueando-o novamente.
            -Morre – gritou apavorada vendo que Frank ainda tinha força para ir atrás de si. Se ela tinha medo? Ele era muito mais experiente e forte, é claro que Cally tinha medo.
            -Morre tu. – Disse Frank indo na direcção dela. Cally ainda não sabe muito bem como, pois foi muito rápido, mas quando ele chegou à sua frente com a chave de fendas falhou algo e tão rápido como saiu, a sua faca entrou directamente no seu estômago afogando-o em sangue.
            Pela primeira vez, Cally tinha tido necessidade de matar, necessidade de matar para sobreviver. Pela primeira vez Cally tremia e não conseguia raciocinar direito.

 

*Peço imensa desculpa mas a minha bandinha tinha que aqui estar.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Post rápido

Quinta-feira, 29.09.11

Quero já aproveitar para dizer a quem não conseguiu ler Pride- Not found que amanhã vou postar o capitulo anterior aqui. Visto que há pessoas que não conseguem aceder ao outro blog :/

 

 

-a quem eu disse que mandava por e-mail, peço desculpa mas assim é mais rápido e eficaz, acho..-

 

adeus que amanhã vai ser um dia carregado

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cliff

Terça-feira, 27.09.11
"Today marks the 25th anniversary of Metallica bassist Cliff Burton’s death."
Não é preciso muito para descobrirem que sou viciada em Metallica. Estou sempre a falar dela e com gifs para trás e para a frente e pronto...
Bem, eu podia nem estar planeada à 25 anos atrás, mas sei muito bem que nesse tempo o Cliffzinho foi um grande baixista, e vai continuar a ser sempre relembrado.
Enfim, porque é que os melhores vão sempre primeiro?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Inspira-me

Terça-feira, 27.09.11

O inspira-me pediu-me para dar umas dicas para alguém que esteja a criar o seu primeiro blog hoje. 
Eu apenas vou dar uma, que já disse aqui mil vezes mas vou repeti-la sempre que quiser.

 

Queres ter seguidores?

Então, a dica é: Vai à procura de blogs e vê se gostas deles, se gostares segues e comentas, não podes ir é pedir para te seguirem de volta, ou vai deixar a pessoa pensar que só disseste isso para ele seguir. Se realmente gostaste do blog continua a comentar-lhe os posts e tal, mais tarde vocês vão-se tornar uns web friends e essa pessoa também te vai seguir a ti. 

Epá é simples, mas demora tempo. Quanto mais pedires que te sigam pior é.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Wish

Sábado, 24.09.11


Careful what you wish, you may regret it 
Careful what you wish, you just might get it

 

-Metallica.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ugliness

Quinta-feira, 22.09.11
 
Exposing the ugliness we hold true
  -A7x 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Bah

Domingo, 18.09.11

Ainda só estive dois dias na escola e já estou atolada de trabalhos, não é bonito?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Winter.

Sábado, 17.09.11

Sinto-me como se já fosse inverno. 

Comigo o inverno trás as roupas quentinhas, a chuva, os filmes às tardes de domingo e sábado com pipocas, a contagem decrescente para TVD mas principalmente outra coisa, trás a escola.

 

Eu não quero voltar a ter aquele stress dos testes, não quero voltar para aquele tempo que não posso escrever.

 

Estou oficialmente no décimo ano e não posso dizer que não estou entusiasmada, porque estou, mas também me sinto um pouco nervosa, ainda agora cheguei à escola e já estou a sentir a pressão de saber que as minhas médias têm que ser grandinhas para aquilo que quero. 

 

Eu sou aquela aluna mediana, que não tirava cincos e ficava ali pelos quatros, enfim, aquele tipo de 'gaja' frustrada por estar tão perto do cinco e não conseguir x) , e sei muito bem que isso na minha média é um 15/16, mas eu preciso de mais.

 

Isto é um post completamente desnecessário, mas apenas queria falar um pouco disto.

 

Continuem bem que eu vou ver se acabo a minha história.

 

O gif não tem nada à ver, mas já algum tempo que o andava para pôr x)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Aulona :o

Quinta-feira, 15.09.11

Primeiro de tudo.

 

OMG! TVD É HOJE!

 

Foi a primeira coisa que me lembrei quando a minha mãe me veio acordar às 6:55h da manhã. A segunda foi: primeiro dia de aulas. yay --'

 


 

Enfim, comecei logo com um bloco de noventa minutos de Quimica.

Depois tive 20 minutos para comer (ainda bem que trouxe umas bolachas de casa se não passava fome, aquilo era só filas, fogo.)
No fim fui para mais uma aula de 45 minutos de Quimica novamente

E novamente troquei de laboratório e tive 45 minutos de Geologia (mais conhecido por Biologia, mas agora vamos trar da geologia por isso é geologia) e
Fui ter um outro intervalo, mas desta vez de 15 minutos, que só deu para comer as bolachas da Cris.

Então no fim disso tive que voltar ao meu querido laboratório para ter o resto dos 90 minutos de Geologia/Biologia. 

 

Isto tudo para dizer que foi secante, porque era só aquelas tretas todas da apresentação, copiar umas cenas de percentagens que agora não me vem o nome à cabeça e pronto.

 

Então, depois disso tudo, queria ir para casa e perdi o autocarro, eu não, todos perderam o autocarro. Pronto foi isto. A única coisa que digo é: amanhã tenho filosofia e só me apetece fugir da sala. Ah! E amanhã falo sobre a minha turma^^. 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

BAHHHHHHHHHHHHH

Quarta-feira, 14.09.11

Apetece-me matar alguém! 

 

Parece que umas pessoazinhas voltaram a fazer das suas e não sei como andam a controlar as minhas contas dos foruns e do msn. Já não consigo entrar em duas personagens e eu tenho três!

 

Acho que amanhã vou para a escola mal disposta e nem entro com o pé direito, cá para mim entro é à chapada -.-' 

 

Estou pelos cabelos. Fogo. 

 

Só estou a avisar para o caso de receberem qualquer coisa estranha... Porque eu uso um dos mails que tenho no outro blog.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Comentários recentes

  • Helena Pinto

    Olá :)

  • Andrusca ღ

    omg será que é esta que eu vou conseguir seguir do...

  • i.

    devo dizer que com o frio que estou consigo imagin...

  • twilight_pr

    Gostei imenso! Aliás adorei!Devo dizer que fiquei ...

  • Joanna

    ahahahahhahahaAHAHAHHAAHHAHAHAHAHAHAH ele é tão se...



Posts mais comentados




subscrever feeds



Pág. 1/2