Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Mais sobre mim

foto do autor


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2013

D S T Q Q S S
12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031


Pesquisar

 


The one - 7

Sexta-feira, 04.01.13

The one  - 7

"Não te preocupes, eu tomo conta de ti. "



 

Foi instantâneo, não tive tempo de pensar e mesmo que tivesse… eu queria aquilo há tanto tempo que talvez não o detivesse. As mãos de Jack passaram pela minha cintura e senti o meu corpo completamente colado ao dele, enterrei as minhas mãos nos seus cabelos e puxei-os levemente. Eu acho que tanto eu como ele estávamos a gostar e não conseguíamos parar, mas quando o fizemos eu encostei a minha cabeça ao seu peito. Ele estava a ser tão intenso que eu nem conseguia explicar, quase que conseguia sentir que ele era meu e só meu. Mas não era, ele era da Marie, e de todas as relações que ele já teve a minha melhor amiga era a que estava a durar mais tempo e parecia ser mais sério. Puxei-o pela gola da camisola mais para baixo e voltei a beija-lo.

-A Marie é minha amiga, é a minha melhor amiga – disse contra os seus lábios, ouvi-o abafar uma gargalhada e agarrei-me mais a ele tentando continuar a beija-lo, mas decidi que era melhor parar. – É verdade, conheço-a desde criança – ele começou a fazer-me andar de costas e descer escadas devagar. Consegui sentir os lábios dele no meu pescoço o que fez com que os meus olhos fechassem e eu lhe puxasse mais o cabelo. – Espera Jack. – Afastei-me dele vendo que já não estávamos no ginásio, mas sim no jardim onde eu tinha estado a treinar.

-Diz Becky – pediu ele com um ar meio desanimado, mas aproximou-se novamente agarrando-me pela cintura, descendo pelo rabo até me tocar nas minhas pernas despidas, eu ainda estava com aquele maldito fato de treino curto por causa do treino. Engoli em seco tentando concentrar-me e comecei a abanar a cabeça.

-Não vai acontecer nada – vi-o revirar os olhos e bati-me a mim mesma passando a mão pelo meu cabelo e puxando-o todo para um lado. – Tu és… – tentei pensar num nome que se apropriasse a ele. – És insolente Jack! Tu tens… - falei mais baixo – tu tens uma doença contagiosa e andas com todas as gajas que te aparecem à frente. – ralhei com ele pela primeira vez, como se não tivesse acontecido nada naqueles sete anos e ainda tivéssemos a mesma amizade.

Pela primeira vez vi-o suspirar e abanar a cabeça. – Não é assim, e mesmo que fosse… - vi-o corar e abri muito os olhos à espera de uma resposta – Eu sou virgem.
Não arregales os olhos, não arregales os olhos.

-Isso é fofo acabei por dizer apesar de me apetecer desmaiar ali mesmo. Como é que ele podia ser virgem? Não… estava ali alguma coisa mal. Aliás, estava ali alguma coisa mal em tudo o que ele contava, havia sempre perguntas, ele nunca explicava tudo até ao fim. – Espera… - acabei por dizer – A Marie disse que tinha…

Assim que me ouviu ele abanou a cabeça – Só pode ser mentira, apenas adormeci ao lado dela, mas não aconteceu nada. – engoli em seco ao pensar na hipótese da minha melhor amiga me estar a mentir e fiquei a olha-lo. – Eu estou a falar a  verdade, achas mesmo que ia para a cama com todas sabendo o que sou? Ainda não gostei suficientemente de ninguém e é claro que andaram para aí a dizer coisas, toda a gente me quer – senti-me derreter apesar do seu tom convencido, mas realista, na última parte da frase.

-Isso é tão querido – disse completamente babada e vi-o revirar os olhos mas rapidamente me endireitei com um suspiro. Ela andava a mentir-me, sabe-se lá o que mais fazia. Se bem que, eu não podia falar muito, também andava a beijar o namorado dela. – Nós traímo-la -  murmurei sentindo a minha cabeça encostar-se ao peito de Jack.

-Ela mentiu-te – tentou fazer-me sentir melhor e voltei a sentir a boca dele no meu pescoço. Suspirei tentando controlar-me mas não consegui. Passei a mão pela sua cabeça e puxei-o para me beijar novamente. Ele riu-se fazendo-me deitar depois de me pregar uma rasteira e tocou-me na bochecha quando me olhou – sempre gostei das tuas bochechas – acho que ele já tinha dito aquilo mas não consegui evitar sorrir.

-Eu sempre gostei de ti – disse da boca para fora, apesar de ser a coisa mais verdadeira que tinha até hoje. Passei as pontas dos dedos pela parte de trás do seu pescoço enquanto o olhava e sorri quando voltei a sentir os seus lábios contra os meus. As mãos de Jack subiram a minha perna e foram para baixo dos meus calções.  – Jack – chamei, para virgem era muito safado. Estávamos ao lado do ginásio, pouca gente estava agora por lá, estavam todos nas aulas, mas mesmo assim olhei em volta para ver se nos viam.

-Eu gosto suficientemente de ti Becky, deixa-me por favor – pedinchou perto do meu ouvido, desviei o olhar para ele e fiquei a olha-lo. Gostava? Ia morrer ali.

Eu não podia fazer isto, começava a desesperar, mas ele voltou a passar a língua pelo meu pescoço e eu continuava a derreter-me. Não conseguia resistir-lhe, era tão fraca.

-Deixar-te o quê? – ouvi a voz grossa de Mason, quando ele estava irritado ou nervoso a voz dele era sempre mais adulta que o normal. Congelei durante uns segundos para depois tentar afastar Jack de cima de mim. Quando consegui levantei-me encostando-me à parede de cabeça baixa.

-Não digas à tu..

-À minha irmã? – perguntou ele com aquela voz. Oh meu deus, eu odiava aquela voz para mim, ele estava furioso e eu tão lixada...  - Cala-te – mandou imediatamente assim que abri a boca para tentar falar – Ela conhece-te desde que nasceu Rebecca e tu… - passei as mãos pelas bochechas, a forma como ele estava a falar comigo, a maneira como me tinha chamado Rebecca, eu só fazia porcaria, deixava todos mal, era por isso que morriam. Vi Mason olhar Jack e quando tentei alcançar o braço do primeiro, ele já estava em cima do outro a esmurrar-lhe a cara. - Eu vou matar-te – ouvi-a Mason. Nunca na vida o tinha visto assim – Eu disse-te que gostava dela – disse no mesmo tom, ele só gritava – eu disse para te afastares – fechei os olhos com força e respirei fundo. Precisava de me acalmar e tentar separa-los. Jack estava indefeso visto que Mason lhe estava a bloquear as mãos de se defender com os joelhos. – E tu eras da minha irmã – agarrei nos braços do meu melhor amigo, acho eu.. e consegui afasta-lo encostando a cabeça às suas costas.

-Pára – pedi baixinho com a voz a sumir-se. Fechei os olhos apertando Mason com força. – Desculpa Mason – pedi sentindo-o demasiado parado. Passei novamente as mãos pela cara e dei a volta as lágrimas a cair, mas Jack ainda estava caído no chão e eu precisava de saber como é que ele estava. Engoli em seco olhando para os dois, mas tive que ir a que estava deitado. O sangue escorria-lhe pela cara e um dos seus olhos já estava a ficar negro e inchado.

-Ele é forte – disse Jack sorrindo levemente. Cerrei o maxilar dando-lhe um estalo que o fez queixar-se.

-Cala-te, devias ter-te defendido – resmunguei olhando para Mason que estava na mesma posição e fui novamente ter com ele. – desculpa – pedi baixinho – eu…

-Eu espero até amanhã para lhe dizeres – murmurou ele levantando-se sem sequer me olhar. Estava desesperada, todos me iam odiar depois disto, eu ia passar de uma rapariga que perdeu os pais e da coitadinha para uma puta, principalmente para eles os dois. Quando me tentei levantar já Jack me estava a agarrar pelos braços.

-Não te preocupes, eu tomo conta de ti. - disse Jack ao meu ouvido.

 

Aqui está, desculpem ter demorado tanto tempo.

Ahahahahha e obrigada pelas reações ao post anterior ahahahhaa ^^ aqui está.

Beijinhos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

por Cate J. às 17:34

7 comentários

De Joanna a 04.01.2013 às 21:01

OMG O JACK E A BECCA EU JÁ SABIA MAS OMGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
AI tadinho do Mason fofinho :ccc posso ficar com ele, posso? Vá lááááááá 
Ele está a ser mau para ela mas pronto, coitadinho. Gosta dela e ela não quer saber dele e é o namorado da irmã. ELE QUE VENHA CÁ. MASON ANDA CÁ JÁ QUE NÃO POSSO FICAR COM O JACK FICAS TU COMIGO e.e
AIII O JACK VAI TOMAR CONTA DELA QUE ADORÁVEEEEEEEEEEEEEEEL E PODEM FICAR JUNTINHOS E O MASON COMIGO eu sei que já disse mas estou toda louca com ele e com a voz grossa e com aqueles socos e sim o Jack devia ter-se defendido mas pronto, só a imaginar luta entre gostosos AIIIIIIIIII continuando JACK E BECCA, O MASON COMIGO E UM FOFO PARA A MENTIROSA DA MARIE E FICAMOS TODOS FELIZES SIM????????? 
eh comentário gigante o.o

De i. a 04.01.2013 às 21:07

oh meu deus, eu..eu nem sei o que dizer
amo o jack, é tão querido e sexy e..o meu vocabulário fugiu todo
é dos melhores capítulos de sempre, e se voltas a dizer que está uma merda levas .l.
quero mais, como se fosse novidade, e amei e giudhjgiudgkdfikj

De twilight_pr a 04.01.2013 às 21:20

OMG! Adorei!
Nem sei o que dizer mais, eu adoro o Jack!
Tadinho do Mason..
Beijinhos!

De Andrusca ღ a 05.01.2013 às 13:13

OMGGGGGGGGGGGGG

"Eu sou virgem", sempre pensei que fosse a Becky a dizer isto.
O que ela fez à Marie não se faz... 
mas percebo-a... mas agora o "meu" Mason ficou triste e chateado :(
(eu posso consolá-lo, se for preciso)
Foi um capítulo LINDO!

De marie-claire a 05.01.2013 às 23:54

Coitado do Mason, esse Jack é mesmo safado. :)

Adorei como sempre. 
Beijinhos *

De Maria a 06.01.2013 às 00:03

Fogo, coitado do Mason. Nunca pensei que o Jack ainda fosse virgem. Agora vamos ver com a Marie.
Continua (:

De Isabella a 13.01.2013 às 15:28

Oh ainda não tinha visto isto :o
Gostei imenso.
Embora pronto, o Mason tenha visto né?-.-
Estou curiosa com o que vai suceder.
Posta assim que puderes

Comentar post




Comentários recentes

  • Helena Pinto

    Olá :)

  • Andrusca ღ

    omg será que é esta que eu vou conseguir seguir do...

  • i.

    devo dizer que com o frio que estou consigo imagin...

  • twilight_pr

    Gostei imenso! Aliás adorei!Devo dizer que fiquei ...

  • Joanna

    ahahahahhahahaAHAHAHHAAHHAHAHAHAHAHAH ele é tão se...



Posts mais comentados